Gestantes

Já ouviu falar na famosa frase "você é o que você come"? Eu concordo 100% com ela, mas faria um adendo: "você é o que você come e o que sua mãe comeu"! 

Estudos demonstram que fatores como o estresse, exposição a substâncias tóxicas, alimentação inadequada e descontrole hormonal durante a gestação podem comprometer ou alterar o desenvolvimento fetal e, consequentemente, predispor ao aparecimento de diversas doenças na idade adulta, tais como doenças cardiovasculares, hipertensão arterial, colesterol elevado, diabetes, câncer e até depressão.

Dentre esses fatores, um dos mais bem elucidados é a influência da nutrição materna. Mesmo períodos curtos de restrição ou excesso de nutrientes em qualquer fase do desenvolvimento fetal podem exercer efeitos determinantes sobre a saúde a longo prazo.

Já se sabe, por exemplo, que o excesso de peso do bebê na vida intrauterina está relacionado ao excesso de peso na fase adulta, bem como maior predisposição a alergias, asma e doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer. O excesso de peso ao nascer também está correlacionado ao aparecimento de diabetes e Síndrome dos Ovários Policísticos, uma das principais causas de infertilidade entre as mulheres.

Assim como o excesso, a falta de nutrientes também pode gerar consequências. Pesquisas demonstram que bebês nascidos com baixo peso têm um maior risco de apresentar doenças cardíacas, resistência insulínica, diabetes do tipo 2, hipertensão arterial, problemas no fígado, alterações do colesterol e triglicerídeos plasmáticos. A restrição de nutrientes na gestação também pode predispor ao aparecimento de obesidade e fome exacerbada na idade adulta.

Pois é. Eu costumo brincar com minhas pacientes que o que elas comem durante a gravidez são os ingredientes dos bebes delas, e para "montar" seu filho você "economizaria esforços" para ter os melhores ingredientes? Um acompanhamento nutricional neste período pode minimizar esses riscos. Vamos pensar na programação metabólica do pimpolho que esta por vir? 

Parte do texto tem como fonte: Blog VP
http://www.vponline.com.br/blog/?p=135

 Programa de acompanhamento de gestante

Como sei que os gastos de uma gestante aumentam de forma estratosférica eu faço um pacote de 5 consultas + consultoria de amamentação (opcional). A freqüência das consultas geralmente são mensais mas pode variar conforme necessidades e/ou evolução da gestação e caso não aconteçam todas até o parto podem ser agendadas até 3 meses depois. Já a consultoria de amamentação será realizada na sua casa logo depois que o bebê chegar. 
O pagamento pode ser feito em até 6x com desconto sob o valor total.

 

AVISO: Pessoal, chegou a minha vez de experimentar toda essa magia da maternidade! Por esse motivo, que tenho certeza que todas vocês me entendem, o programa esta suspenso uma vez que não vou conseguir fazer todo o acompanhamento antes de sair de licença. =) 

 

Quer saber mais? Pode perguntar!

left show bsd b01s fwR uppercase|left tsN fwR uppercase b01s bsd|left show fwR uppercase|bnull|||news fwB tsN fwR tsY c05|normalcase fsN fwR c05|b01 c05 bsd|login news normalcase fwR c05|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase bsd c05|content-inner||